Domingo
16 de Dezembro de 2018 - 
JEAN CLEBER GARCIA & ADVOGADOS
VERDADE COMPETÊNCIA ÉTICA E COMPROMISSO

Controle de Processos

Verifique aqui o andamento processual

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,91 3,91
EURO 4,41 4,41

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
29ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Segunda-feira - Brasí...

Máx
30ºC
Min
18ºC
Pancadas de Chuva a

Últimas notícias

Relator designa audiência pública para tratar da gestão do Hospital da Criança

O desembargador relator do recurso que envolve a gestão do Hospital da Criança pelo Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada – ICIPE, designou, para o dia 24/04, a realização de audiência de conciliação, para tratar, especificamente da questão, até que os recursos interpostos contra as condenações impostas pela 7ª Vara da Fazenda Pública, sejam decididos. A audiência será realizada na sala de sessão da 6ª Turma Cível, no Bl. C, do Palácio de Justiça, número 332, às 14 horas. A imprensa poderá acompanhar a audiência, sem imagem. Cabe ressaltar que na oportunidade não será apreciado o mérito das condenações, o intuito, como mencionado, é de apreciar do pedido de suspensão dos efeitos da sentença, feitos tanto pelo ICIPE quanto pelo Distrito Federal. O magistrado integrante da 6ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, determinou a intimação do Ministério Publico do Distrito Federal, da Procuradoria do DF, dos réus do processo, e do Secretario de Saúde para a audiência. Demais órgãos que tenham interesse em participar deverão se habilitar no processo. . O relator, negou pedidos feitos pelo Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada – ICIPE e pelo Distrito Federal para suspender os efeitos da sentença prolatada pela 7ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal que condenou o hospital por improbidade administrativa e o proibiu de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de 3 anos, a contar da sentença. O processo segue em fase de recurso, mas, diante da condenação, o ICIPE solicitou, em 2ª instância, a suspensão dos efeitos da sentença. O desembargador relator entendeu que no pedido do ICIEP não estavam presentes os requisitos legais para a concessão do pedido liminar de suspensão dos efeitos da sentença e registrou. O DF também ingressou com o mesmo pedido de suspensão, mas a decisão do relator foi a mesma. Cabe recurso para que a Turma analise o pedido de suspensão de efeitos. Pje: PET 0704018-27.2018.8.07.0000 Veja também: AGENTES PÚBLICOS E INSTITUTO DO CÂNCER INFANTIL SÃO CONDENADOS POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA RELATOR NEGA EFEITO SUSPENSIVO À SENTENÇA QUE CONDENOU ICIPE POR IMPROBIDADE
16/04/2018 (00:00)
Visitas no site:  489465
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.